Entrega de equipamento e lançamento de campanha (Burkina Faso)

No âmbito da implementação do projeto “Crime organizado: a resposta da África Ocidental à cibersegurança e à luta contra o cibercrime” (OCWAR-C), a Comissão da CEDEAO, em colaboração com a União Europeia, Expertise France e o Governo da República de Faso procedeu na terça-feira, 30 de março, com a entrega oficial do equipamento do laboratório de investigação digital, seguida do lançamento de uma campanha de sensibilização sobre a cibersegurança no Burkina Faso.
A entrega do equipamento foi seguida por um workshop interativo de conscientização sobre higiene digital em Burkina Faso. Essas atividades visam contribuir para o fortalecimento da segurança cibernética e a luta contra o crime cibernético na África Ocidental.

O Dr. Zouli Bonkoungou, Comissário de Telecomunicações e Tecnologias da Informação da Comissão da CEDEAO em nome do Presidente da Comissão da CEDEAO, Sua Excelência o Dr. Jean-Claude Kassi BROU, relatou que:  » O uso de tecnologias digitais aumentadas também fomentou a presença de mais agentes mal-intencionados que exploram vulnerabilidades da Internet em seu próprio benefício por meio de ataques cibernéticos, como phishing, uso de desinformação e infiltração de malware, que resultam em enormes perdas financeiras para nossos países. Por exemplo, um Estado-Membro encontrou 3,8 milhões de ataques de malware e 16,8 milhões de detecções de aplicativos potencialmente indesejados (PUA) no período de janeiro a julho de 2020  ».

A Ministra da Economia Digital, Correios e Transformação Digital, Sra. Hadja Fatimata Ouattara, ao agradecer à Comissão da CEDEAO e à União Europeia destacou que: De acordo com vários estudos, o cibercrime custa à economia mundial a cada ano mais de 500 bilhões de dólares. Em Burkina Faso, o prejuízo financeiro sofrido devido às atividades do cibercrime é estimado em mais de um (01) bilhão de FCFA, de acordo com as estatísticas de 2020 da Brigada Central Contra o Cibercrime
O Embaixador Wolfram VETTER, Chefe da Delegação em Burkina Faso, disse que:  » Burkina Faso é um dos três Estados Membros que concordaram em ser um país piloto para a implementação de um laboratório forense digital. O equipamento especializado que estamos entregando ao Ministério da Segurança hoje permitirá que Burkina Faso aumente sua capacidade de investigar incidentes de segurança e combater o crime cibernético.  »

Na sequência dos vários discursos, a transferência simbólica foi marcada com uma visita aos equipamentos e um workshop interativo em que estiveram os parceiros dos Ministérios responsáveis pela economia digital, segurança, integração, justiça e órgãos como ANSSI e especialistas da Expertise França capaz de discutir com o público e dar recomendações e respostas aos problemas atuais na luta contra o crime cibernético.

Mais
artigos

© OCWAR-C 2020. All right reserved.